sexta-feira, 30 de abril de 2010

Killing me softly

Eu já ouvi por ai, alguém dizendo que 'amores matam'.

Não sabia que a afirmativa tinha lá sua razão de ser verídica...

Embora eu prefira achar que o amor ajuda a viver.

Mas o amor, ah o amor...

É a forma mais fácil de você se aniquilar aos poucos...

E em meu caso, foi a forma que escolhi para viver!

Tenho a suspeita que meu amor está fadado ao sofrimento...

Não sou muito realizada em seu mundo...

Vivo a alcunha de ''azarada'' graças ao maldito histórico de desafetos e segundos lugares...

Sempre esbarro em alguém...

Aliás, alguém esbarra na frente dos três paus e a coisa toda não acontece...

A bola não entra!

E eu fico sentada, a me perguntar por quê tenho essa falta de sorte...

Queria muito entender...

Divago sobre, mas devagar é a pressa !

O mais estranho é que mesmo assim, ainda espero por ele...

A esperança é a última que morre,

E verde é a esperança.

Eu já nasci amando,

E acho que vou morrer a amar...

Ainda há toda uma vida pela frente,

E um dia, antes de morrer, ainda há de ser recompensado...

Não há nascer do sol para quem não tenta,

Mas também sei que não há pôr do sol depois que o árbitro apita,

Logo, fica o vazio de perder de novo!

No mais, fico a chorar,

E a me perguntar porque a predileção pelo clube tantas vezes azarão!



''...O Fluminense me domina, eu tenho amor ao Tricolor...''

3 comentários:

Marc Dias disse...

A mais linda foto descobri aqui .vc combina perfeitamente com as cores de sua paixão .

Beijão de um fã louco !!

Marc

Ковёр-самолёт disse...

o que foi mesmo que vc escreveu? não consegui ler nada, essa foto sua tá muito fofa! haahuahuauhauha! ;p

marcão disse...

parabens pelo blog esta perfeito, ainda mais com essa foto muito linda,

obrigado pelo elogio .. sobre o meu blog.

ãbraço.