segunda-feira, 8 de março de 2010

Nana, Brasil, que o amanhã de fato, já vem!

     [Somos usurpados. Saqueados à luz do Direito. Apanhamos,feito 'mulher de malando, mas, acabamos gostando!]


Vejamos: é público e notório,até mesmo para ateus, que o mundo está acabando. Religiosamente, vemos terremotos periódicos, assim como o desfecho da atmosfera, gerado à luz da poluição gradativa que há séculos assola a nossa 'zona de proteção' chamada Camada de Ozônio. Antes que isto aconteça, ainda acredito no dia em que verei essa nação triunfante, e não somente, um lugar considerado como ‘O País do Futuro’. Estou cansada de me sentir usurpada por quem deveria me garantir a vida. Muito mais do que isso, o Brasil é a terra onde as pessoas vivem as piores barbaridades sociais e ainda assim, fazem festa. Vemos também a indisciplina, o caos, a inversão de valores e principalmente: o ser humano como mero objeto somatório. Não é segredo a ninguém que a Plutocracia mínima é a que governa em nossos arredores geográficos. Burgueses, políticos e uma ínfima parcela da sociedade detém a riqueza do país da ''multi-cultura''. As garantias básicas são piadas e o sistema está completamente falido! Todo mundo é sabedor de tal fato. Se com os políticos ''larápios'' os quais votamos a cada eleição, alguma melhoria fosse vista, ficaríamos satisfeitos.
Mas, em detrimento a isto, pessoas são massacradas diariamente com péssimas condições, das salariais aos preceitos básicos omitidos, mesmo estes garantidos por constituição federal. O sentimento de impunidade agride tanto aos mais jovens quanto aos mais velhos. Quem não conhece alguém que fora assaltado, ao chegar em casa, ao sair, na rua, ou seja lá onde for? Quem nunca leu sobre travestis que apanham de policiais enquanto estes se divertem às custas do dinheiro fácil fornecidos a cada noite,por estes civis? Embora estes últimos citados, não coadunem com o bem geral dos princípios morais os quais tanto se prega, mas pouco se vive, estes, são seres humanos e pagam seus impostos como todos nós pagamos, desde o pãozinho comprado ao carro financiado. A vida de uma prostituta, mesmo que por opção, não é mais fácil do que a lavadeira diarista. Esses sofrem, apanham, são duramente ignorados pelo sistema que só tem por objetivo enriquecer mais a parcela mínima de sociedade já farta.
O pobre de favela que pretende ser alguém na vida, tentando ingressar numa faculdade ou simplesmente no mercado de trabalho, ou estuda, ou ganha da mega, e partindo do princípio que essa primeira opção é meramente uma 'piada' se considerarmos o falho ensino público nacional, cogitamos a segunda alternativa como mais 'fácil' de ser conseguida. Lembremos-nos também, que aquele que rouba, é justamente aquele que deveria receber a assistência básica acerca do que rege a Constituição no tocante à Educação e ao Direito ao conhecimento. Simplesmente essa garantia básica ultra citada, a ele não é permitida. É até privada! São poucos os casos dos menos favorecidos que conseguem atingir uma posição de alto grau na sociedade. Dai, alguém pode me perguntar se a falta de educação primária e familiar é a culpada por tamanho caos na seguridade social. E eu, tranquilamente, após analisar muita coisa, vos respondo que sim! O problema da violência no Brasil, ao contrário do que disse nosso Ex presidente Washington Luis, Não é um caso de polícia, mas sim, de execução das condições mínimas para que um ser humano, sinta-se de fato, por direito, um Cidadão.
Autoridades, Igreja, Facções Políticas e até independentes são sabedoras do que acontece aos moradores de rua! Estes comem literalmente o pão mofado pisado pela sociedade e não, pelo diabo. Falta de condição digna de vida vai desde o trabalhador braçal ao usuário de drogas, sendo este último, motivo pelo qual, o tráfico se rende diariamente ao perigo da morte. Mais e mais jovens aderem ao movimento das drogas, em alguns casos, por falta de perspectiva ou simplesmente, por haver em casa uma mãe prostituta que o ignora, e um pai alcoólatra, trabalhador de bicos e consequentemente, desequilibrado emocionalmente. Como exigir de um jovem deste, alguma espécie de ‘não contravenção penal’, já que, aos seus pais, o Direito básico de sobrevivência é restrito? Como exigir dessa mesma mãe, que esta dê carinho ao filho, se ao invés disso, ela tem que ir as ruas, se prostituir, vendendo seu corpo aos ‘barões’, os mesmos que os pregam na cruz, quando são postos a luz da sociedade, e não aos escuros quartos de motel aos quais se submetem sempre que sentem vontade? Ao invés de presídios, deveriam ser construídos centros de capacitação ao jovem pobre e ''fudido'' que mal sabe assinar seu próprio nome. Ao invés de auxílio ao presidiário com mais de 5 filhos, projetos sociais que incluam estes abandonados moralmente aos preceitos que garantem uma vida decente! Um reajuste salarial digno daquele que acorda as 05 da manhã, e que verdadeiramente é o Herói nacional, e não, um bando de desocupados e oportunistas escolhidos a dedo pela tão poderosa Rede Globo, para ensejarem um programa tão ridículo quanto esdrúxulo, o famoso BBB. Mais cultura, mais informação e menos alienação. Dignidade para aqueles que reviram lixo, para poder comer, enquanto larápios roubam à luz do Direito , os cofres públicos. Dignidade para que o sertanejo PARE de atuar como o palhaço , no circo formado de 4 em 4 anos, elegendo essa corja corrupta que os explora amargamente, à luz novamente, digo, eu, do Direito.É preciso uma conscientização geral por parte do Brasileiro que se acostumou a muito suor e pouco pão. É preciso parar com o pensamento de que ''não tem jeito e como está , está bom!''.
NÃO! Eu não aceito que o Brasil seja um país do futuro, mas sim, um país onde o ser humano seja tratado verdadeiramente como um ser humano, e para isso não precisa ser necessariamente católico, evangélico, gay, muçulmano ou drogado.É preciso somente avaliar que este tem sede, não só de comida, mas de justiça! Eu , por ser temente a Deus, sei, que em sua plenitude, esta só pode triunfar se instituída diretamente pelo Pai, que a tudo assiste. Mas, ainda assim, acredito que o Brasil, e principalmente o Brasileiro, é muito mais do que a nação onde se faz festa e futebol bonito: é o país onde pode se encontrar o ''el dorado'' dos sonhos de cada cidadão, seja esse, pobre ou rico, Flamenguista ou Fluminense, Crente ou Ateu.
Conscientização já, ou iremos padecer no limbo chamado desigualdade exarcebada.
Acreditemos que o Brasil tem jeito, e que isso somente depende de nós, para que seja modificado.
Acreditemos na canção que diz: ‘nana,[Brasil] que o amanhã já vem!’

É com lágrima nos olhos e por toda a face, que me deparo, com a materialização de tudo isto exposto acima, nessas fotos:


3 comentários:

Gugu Keller disse...

Quanta verdade, amiga! Mas quem se importa? É "apenas" a verdade...! E estamos todos tão cansados de a saber...! Houve um tempo, vc sabe, em que as verdades não podiam ser ditas assim neste país... E hoje, quando elas podem, quem se importa afinal? Muitas vezes fico a me questionar qual das duas coisas é mais triste...

Gugu Keller

Halex disse...

se 1/4 dos burgueses deste país, tivessem o minimo de princinpios e não a ganancia de morrerem sufocados por seus proprios dolares, O MUNDO seria diferente, cabe a nós mudarmos este quadro. muito inteligente!

Ковёр-самолёт disse...

ótimo exemplo o de construir centros de capacitação ao invés de presídios. a chave para o desenvolvimento é a educação, não a punição a quem não teve escolha. isso me faz lembrar do zeitgeist addendum, um documentário que explicava a crise financeira mundial e como revolucionar o mundo criando "armas de construção em massa", ao invés de destruição...
quanto ao mundo acabar, terremotos, tsunamis, erupções vulcânicas e outros desastres naturais sempre existiram e talvez antes fossem até mais violentos. não vejo isso como o fim do mundo, o que eu acredito é no fim da raça humana por sua própria natureza destrutiva, se nada for feito para mudarmos.