domingo, 4 de março de 2012

Né?

 
 
 O amor  é uma espécie de elo entre o melhor e o pior de uma pessoa. Não espera, não suporta, mas deixa o tempo passar, e tudo crê! Sobrevive de destino, de saudade, de desejo e vontade. Quase nunca se completa, posto que sempre se renova. Ele não dorme, apenas cochila. Ele não acaba, amortece. É uma tentativa insana de se tocar o céu, onde quase sempre, se consegue!

3 comentários:

mariano lorenzoni disse...

Pense numa pessoa inspirada!

Karlla disse...

É o amor...

Anônimo disse...

Né!