terça-feira, 20 de setembro de 2011

Ao infinito!


  Que se faça luz, quando já não há mais nada! Que alguém chame os cavalos, os guardas, os cavaleiros e os templários, e a eles, peça o infortúnio de lutar numa guerra onde já não importa mais, ganhar ou perder! Que se convaleça a parte ferida, da parte vencedora, num conflito sem nexo, sem sexo e sem amor. "Eu não tenho mais pressa, e nem perco mais tempo, e já não quero ter tudo, e nem desisto de mais nada"...

2 comentários:

phiL disse...

Kah, como você está?
Desejo que esteja tudo bem...
Sinto saudade "pontual" de você, de seu humor acima da média, de nossos papos e do seu sorrisão....

Lembra que eu ia criar outro blog? Criei e tá bombando!!!!


(Re)aparece no meu msn?!

phil-sea@hotmail.com

bjo imenso

phiL

eumesma disse...

Gostei do que vi no teu blog. Tive logo boa impressão dele através do banner no início da página, parece ser muito original. Bela ideia essa da mochila rodeada de palavras que penso te adjectivarem. E de seguida também foi gostando de tudo o que fui lendo. Por fim obrigada pela tua visita há algum tempo atrás no meu blog: www.deusesdaseiva.blogspot.com
bjo