segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Entende por que sou tão grossa?

  
   O amor mudou de endereço: agora ele mora na casa do caralho, literalmente!
   Se você está pensando que lá vem mais uma sessão feminista, pode tirar o cavalinho da chuva. Vou apenas dissertar sobre uma coisa que me aconteceu ontem, de forma que tento ajudar pessoas com o mesmo 'probleminha' do tal cidadão, a entenderem que o amor só é bom quando é bilateral.
   Na verdade, é mais fácil do que se imagina: o que leva uma pessoa que se julga "Sapien Sapiens" a insistir numa coisa que não tem a menor probabilidade de acontecer só porque leu uma porcaria de um livro de auto ajuda que dizia ''não desista dos seus sonhos"?
  Concordo quando o sonho é ser médico, assassino em série ou cantor: você deve mesmo correr atrás do seu objetivo, mas não quando o sonho é um puta relacionamento que já deu indícios de não prestar desde a porcaria do primeiro minuto em que começou. Vejamos: se você quiser saber o que se passa na cabeça da outra pessoa da relação, ai vai a dica...
  Se coloca no lugar dela, porra!
  Se a guria ou o cara não te liga, procura, manda email ou o cacete é porque ela/ele não te quer e aqui vai a segunda dica: não se mata por isso, mané!
  O bom da vida é que temos essas escolhas e por que você acha que o cara ou a garota em questão é a única pessoa capaz de te fazer feliz nesse mundo? Eu sei que nossas afinidades são afuniladas com o passar dos anos e que achar alguém verdadeiramente capaz de somar conosco é tão dificil quanto ver o Flamengo ganhar sem ajuda dos árbitros mas poxa, já parou pra pensar que talvez não adianta insistir como forma de 'conquistar'? Se a guria tiver de ser sua, que seja por livre e expontânea vontade e não porque você vai a todos os lugares em que ela vai só pra se certificar de que ela não olhará pra nenhum outro cueca de plantão. Um teste simples é o seguinte: se você quiser fazer algo patético romântico para alguém mas não sabe se vai agradar, se coloque no lugar do felizardo[a]. Você acha que as últimas atitudes demonstram algum interesse em receber declarações, exposições ou qualquer coisa que rime com 'ções'? Você quer se declarar pra pessoa em questão mas não tem coragem, ora por medo, timidez ou sei lá por que. Dai, você passa a ensaiar formas Dantescas de se deixar conhecer e fica imaginando a porra da lua de mel na França. Antes, antes de qualquer coisa, analise as situações e ocasiões: se a pessoa não demonstra muito interesse, cai fora caralho! Por que diabos você insiste? Por que você acha que ficar ligando, pentelhando, mandando emails, reservando pousadas ou mandando torpedinhos idiotas vão fazer com que essa criatura te note? Salvo a hipótese de haver algum tipo de vínculo maior do que o 'amor eros' [como por exemplo o 'amor ágape] entre vocês, nada mais justifica, porque se tem algo que é puta chato, é quando alguém que não gostamos definitivamente insiste, por medo de admitir que perdeu ou por qualquer outro motivo. Se você não for como eu que tá andando e cagando pra tudo, acho bom pensar duas vezes antes de me ligar no meio da noite pra se declarar achando que me acordar do maldito sono das 02:20am vai me fazer derreter e passar o resto do dia com a calcinha molhada só de pensar em você.

5 comentários:

Anônimo disse...

VC É GROSSA SIM E PONTO FINAL !!!

:@

Marlos disse...

Noooooooossaaaaa... Kah é vc?

Anônimo disse...

Será que tudo isso não passa de pura encenação para despertar paixões impossibles .ou chamar atenção a uma puta carencia afetiva .

Anônimo disse...

Perfeito!!!!!!

Anônimo disse...

Vc. é meu alterego!