quinta-feira, 4 de fevereiro de 2010

Samba poliglotamente descaracterizado

Ah meu bem,
Deixa te cantar um sambinha?
Fui eu quem fiz
Pensando em você
com a boca em Paris♥!

Ah neguinho
deixa eu gostar de você?
Pra falar baixinho
no seu ouvidinho
''Tô doidinha prôcê''


My Darling!
Quando eu tô com você
o mundo é tão grande
e o escuro não faz medo
é enorme o desejo
de te reinventar!
Bah!

Ah cherrie,
Ne me quitte pas!
Eu já tô com vontade
de tirar do meu peito
essa pedra de saudade

De subir a pé
a ladeira da Penha
De comprar enfeite
Fazer doce de leite
Fazer Sarapatéu
e comer com você
em cima da lua
embaixo do céu


Preciso de um verso,
de um samba, talvez
pra calar de uma vez
esse enorme pesar!

Tô com muita vontade
vontade de você
e a vontade não passa
tá muito atrasada!

Tá com juros!
E juro que se você não vier
o que sobrar de mim
Mando pra Vila da Sé
Onde mora um sambista
que faz das moças bonitas,
um samba de fé!

Nenhum comentário: