segunda-feira, 8 de fevereiro de 2010

Turn into

 

Eu quero uma paixão! Daquelas de retirar o ar dos pulmões e a cabeça do travesseiro todas as noites antes de dormir. Eu quero perder o juizo, e prender os resquicios de pudores dentro da gaveta. Quero subir nas paredes de saudade, e quero ter alguem, sempre a vontade, sempre livre...
Não quero medir meu amor
Quero medir a distancia da minha lingua, pra dele. Quero calcular os minutos que passo embasbacada, olhando pro relógio, a espera daquele cujo meu coração escolheu para dedicar. Quero a sorte! Quero o dia! Quero que o mundo inteiro dance, não quero ninguem ao redor...
Quero somente amor!
Quero só um pouco de perigo. O fascinio está justamente no valor que inserimos à variavel amor! Não há razão, se não houver enredo, assim como não há história, se não houver representantes.
Quero o abraço constante, quero o segredo baixinho! Quero tocar no silencio e quero fazer nova todas as formas de se lançar. Quero você, quero eu, quero você e eu, sozinhos! Eu quero um amor desses, meu Deus!
Simples!
Não há mistérios, nem tampouco medo. Quero somente o que tiver de ser, sem pesar e sem contentamento. Quero vagar a deriva só pra ter inspiração, só pra saber o que é esse frenesi que dá quando se é amado, e se ama também. Quero me rasgar de desejo, quero provar dos venenos da briga, e do doce da reconciliação. Quero abrir a janela e deixar a luz entrar, quero ouvir musica melosa, quero ouvir pagode [arghhh, isso é mentira só pra te conquistar!], quero cantar samba rock, quero assistir a luz do luar. Quero falar inglês e cantar em frances, quero contar estrelas e contar sinais...
Quero todo o meu corpo estendido do lado do seu, quero o pote de ouro, quero gritar!
Quero você somente meu, quero meu eu, somente em você, rodando e girando sem parar!
Quer mais?
Quero falar bobagem, e te fazer rir de tudo isso! Quero dançar tango em bariloche, e comer na padaria da tua esquina, aquele velho brioche. Quero fazer coisas novas, quero chupar manga e amora, quero te beijar agora!
Quero fugir nos dias frios e me escaldar em você. Quero somente seu bem, meu bem
Quero você...
o que dizer mais, se tudo ja foi dito?
Que eu quero demais?
Que não aguento mais?
Que to parecendo a François?!
This is the last time out!
I want turn into,
turn into you
deep inside you!

e eu quero nascer de novo, no dia em que eu verdadeiramente te conhecer!

2 comentários:

Ana_tricolor disse...

Estonteante!

"(...)Rodando e girando sem parar"

"e eu quero nascer de novo, no dia em que eu verdadeiramente te conhecer!"

É, só quer amar... amar e se apaixonar por isso.

Gugu Keller disse...

Eu quero poesia
Prazer, prosa e prozac
Eu quero pele, um par de peitos, pão e paz

Gugu Keller