domingo, 14 de fevereiro de 2010

O infinito

A certeza é uma coisa tremendamente assustadora.Tente se certificar de algo, e lá estará a confusao de optar pela realidade ou conviver com a dubia e boa indecisao.
A gente, de vez enquando, dá de cara com as aguas de marco que fecham nosso ciclo seja ele bom ou nao , e sinceramente, é muito complicada essa matéria de viver. Me lembro dos muros de berlin que eu fiz ao redor de mim. Me lembro tambem da Muralha da China, que até de longe, dá pra ver quao circunda, ela esta, em mim.Construi-as na intencao de afastar qualquer pessoa que tentasse se aproximar mais forte de mim.E aqui nao vai nenhuma mensagem subliminar, afinal, sempre optei pelo ostracismo, a ficar em frente ao mar e nao poder entrar.Fugi da vida, desde que ela teimasse em repetir um filme o qual eu tinha a mais absoluta certeza de que nao queria ver novamente. E dai, eis que o ciclo comeca mais uma vez e me poe em duvida acerca das construcoes de defesa.Tudo isso, me leva a admitir, que por mais certeza que voce tenha acerca de algo, nada é tao verdadeiramente ''fato'' que nao possa ser modificado ou nao pela vida, no dia seguinte.Existe uma especie de aranha , dessas que comem o ''marido'' no minuto apos a cópula, que, ao terminar a execucao, fica tao em duvida do que fez, que comete suicidio. Algumas esperam o estagio inocuo de gestacao pra depois se matar. Outras, vao se lamentar no inferno das aranhas. O que seria isso?
A incerteza, de nao saber, se queremos com certeza, aquilo que queremos.
A gente inventa tudo, minha gente. E somente a beleza da incerteza é que movimenta o ciclo, posto que o mesmo, precisa de uns passos infalsos para poder chegar na outra ponta. Afinal, nao tem um comeco que nao venha seguido de um fim, o qual, tambem pode ser novamente um inicio...
Paradoxal?
Confuso?
Nao,
O infinito, comeca sempre, e sempre...






''Nao se afobe nao, que nada é pra já. O amor nao tem pressa, ele pode esperar, em silencio, num fundo de armario, na posta-restante, Milenios, milenios no ar...''

Futuro Amantes - Chico Buarque

2 comentários:

Anônimo disse...

+1 post perfeito, mt bom, continue assim kaká q vc tem talento... aprecio seus textos
By:Ricardo

Gugu Keller disse...

Amiga...

Nada é permanente, exceto a mudança.

GK