sábado, 16 de janeiro de 2010

This is the rhitm of the night!

Deixa pra lá as horas e as obrigações
A noite começou e trouxe junto todo o encanto da sua presença
Não me importo de estar assim,
Desregrando o tom
Desfazendo tudo!

Deixa eu decidir se tô errada
Por desfazer as malas
E dar o tom exato, de me fazer necessária quando for
chegada a hora, de terminar sua estada!

Não tô te pedindo nada...
Apenas pra fechar as portas!

Deixa o corriqueiro
O obvio e o incerto pra lá!
Na verdade não existe regra pro que ainda está pra chegar
Ainda é cedo pra lá e advinhar é um chiste!

Passa a mão aqui!
Naquilo que é latente,
Não toca no silencio
Nem no falso céu de estrelas
Não há porquê estragar o silencio!
''Enjoy the silence!''
Como você costumava se encantar na infancia...

Esse é o ritmo da noite que virou dia
de tão pequeno o espaço que deu para ser
aquilo que se faz necessário
na falta de uma ponte pra te inserir novamente

Não te peço nada,
Somente pra atrasar as horas de quando em vez!
E vir me visitar, nesse estranho ser hostil
Posto que vive com medo,
De virar ainda mais, febril!
[Qual iracema foi no ritmo daquela nossa noite!]


Nenhum comentário: