domingo, 15 de novembro de 2009

Where d'you gonna sleep tonigh?


A vida passa rapidinha, não é? Ontem eu tinha 15 anos e andava de bicicleta o dia inteiro, sem me importar com as assaduras que a maldita me rendia. Hoje, aos 22, sequer consigo dar uma voltinha na rua. Culpa do ostracismo, ocio e quadril mal formado.Prefiro passar as tardes ouvindo Oasis ou Beatles. Conheci uma senhora chamada Dusty Springfield e passei a conversar com ela em meus devaneios [Não, eu não faço uso de droga, sob nenhuma hipótese].
Me lembro também, que bonecas faziam parte de meu arsenal bélico até os 15! Sim, eu fui uma adolescente que brincava de boneca, e não me importo! Acho que curti ao máximo, o que a vida me permitiu de infância. Pode parecer nostalgia mas nem é. O fato é que os anos te importunam de diversas maneiras e a única coisa que você pode fazer é se lembrar da época em que comer macarrão não te rendia gordura localizada, apenas dor de barriga, e com chá de Cidreira, facilmente se resolvia.Cansei de passar em frente a padaria e paquerar o 'sonho' na prateleira de vidro, porque se dele, eu fizer uso, certamente não irei caber no terninho do trabalho ou no vestido do casamento quem nem sei quando terei, mas que desde ja me preparo! [ hhahahha]. Quando criança, me lembro que uma vez por semana, minha mãe me dava um. 'Uma vez' porque eu sempre tive problemas no 'Figueiredo'[ fígado, pra quem não sabia do sinonimo], e se comesse muito, ficaria doente. Acabei ficando doente do mesmo jeito, e não pensem que foi culpa dos sonhos ou macarrão: mas da a amargura que me assolou a vida inteira. Problemas com meu pai desde que fui projetada no ventre da coroa. Mas como dizem alguns especialistas em 'karmas' e adjacencias, isso é a cruz que carrego na terra para que possa ter vida depois dessa. Paradoxal hein? Sei que estou sobrevivendo...
Sabe outra coisa também que acabou comigo? O fato de torcer pro Fluminense.
Não me arrependo, e espero que o Nelson Rodrigues lá de cima não esteja lendo esse Post, mas torcer pra essa instituição me rendeu dor de cabeça desde que me entendo por gente.Embora tudo isso tenha acontecido, não pensaria nunca em trocar, tendo em vista que não escolhemos, somos agraciados ao nascer, com o amor pelo tricolor. Sou Nense desde que nasci, antes disso e depois da vida, ainda serei! É meu eterno amor!


O que sei é que meu figado sobreviverá aos encalços da vida! Sejam eles, pais, namorados, times, enfim! A vida é assim mesmo e não temos que reclamar de nada! Tá gorda? Vai malhar, criatura! Tá feia? Compra outro espelho! Nada de se torturar por nada! É muito rapido, gente! Muito mesmo! Escolha um time, arrume um namorado ou vire freira [no caso das garotas] ! O importante é ser feliz!

Admirar o que a vida tem de melhor e esperar sempre o melhor dela, mesmo que você tenha nascido amaldiçoado com as cores da gávea! Afinal, inteligencia é para poucos e FLA X FLU é para muitos!
E nada de pensar: onde irei dormir amanhã?
Pense no hoje, pra não passar a vida inteira projetando o amanhã!

Nenhum comentário: